16

Servants of Cthulhu - Mistérios Cthulhu Part 2










                       Servants of Cthulhu — A descrição da carta diz:
Para cada grupo que você destruir, reduz para 1 o numero de grupos que você precisa controlar para vencer. Você também pode contar rivalidade Illuminati o qual você destrói removendo os ultimos grupos deles. Se você destruir 8 grupos, você ganha, independentemente de quantos você controla!

Objetivo Especial

Você tem um + 4 em qualquer tentativa de destruir, mesmo com catástrofes e assassinatos. Compre um cartão enredo sempre que você destruir um grupo!

Poder:  9/9


   
INWO
APRESENTA:





Part 2



“Ph’nglui mglw’nafh Cthulhu R’lyeh wgah’nagl fhtagn.”



"Então os homens, tendo alcançado um claro onde as árvores eram mais finas,
subitamente avistaram o espetáculo com os seus próprios olhos. Quatro deles se sentiram mal, um desfaleceu, e dois caíram em um pranto desesperado com a cacofonia ensandecida da orgia, que felizmente atenuou. Legrasse jogou água do pântano na face  do homem desfalecido, e todos ficaram de pé, tremendo e praticamente hipnotizados de horror."

                                                                              
              - A HISTÓRIA DO INSPETOR LEGRASSE.  
o chamado de cthulhu

                         


                               Cthulhu REAL ?


 Em O chamado de Cthulhu, Lovecraft revela muita coisa sobre o monstrengo. Cthulhu tinha dominado a Terra uma vez e que, um dia, ele o faria novamente. À medida que a história se desenvolve, o narrador descobre que Cthulhu ficou preso em uma cidade de pedra, chamada R’lyeh, no fundo do oceano, mas que um terremoto trouxe parte da cidade de volta à superfície. Segundo o conto, ela fica a S 47 9′, W 126 43′ 47″.
 
Em 1997, a Marinha dos Estados Unidos detectou um misterioso som no fundo do Oceano Pacífico. Os microfones colocados embaixo d’água, originalmente para direcionar os submarinos soviéticos durante a Guerra Fria, registraram um som repetitivo e alto em um nível muito baixo, próximo ao S 50, W 100. Ao acelerar digitalmente o som (que, inalterado, dura mais que um minuto), é como um “ruído”. O barulho assemelha-se ao de uma baleia, mas biólogos afirmam que teria que ser uma baleia muito maior do que qualquer uma já vista pelo homem para fazer o barulho. Alguns fãs de Lovecraft sugerem que o ruído vem do Cthulhu, já que possivelmente ele ronca dentro das paredes de R’lyeh.




The Bloop Sound é o nome dado a um misterioso som capturado várias vezes em 1997, por uma equipe de pesquisadores da NOAA (U.S. National Oceanic and Atmospheric Administration - Administração Nacional Oceânica e Atmosférica, dos Estados Unidos.), em uma área remota do Oceano Pacífico. O programa era usado para procurar submarinos soviéticos.

Ninguém, até agora, sabe a origem desse misterioso som. Ele já foi estudado de todas as formas, velocidades, e maneiras possíveis, e nada foi concluído.
Agora vamos escutar todas as maneiras que a NOAA mexeu para tentar decifrar: 


Requer Quick Time Player para ouvir, mas você também pode baixar e ouvir em seu computador, basta usar o botão direito do mouse e fazer o download do link, é em .wav.

Bloop Original, sem redução ou aceleração, apenas com filtragem de som




Clique na imagem para ampliar



O fato é que, indiscutivelmente é muito curioso acontecimentos tão próximos da descrição de H.P lovecraft dada a Cidade de pedra. Se arriscaria a mergulhar nestas águas ?




 


GAMES






 
Call of Cthulhu
                                      Shadow of the comet





"Truth sleeps beneath appearance" (A verdade dorme sob a aparência). 
J.Keats

Em 1834, o Prof. Lord Boleskine estava pesquisando a passagem do Cometa Halley na pequena cidade de Illsmout, nos EUA, local onde o cometa estaria mais observável, com a esperança de conseguir provar as suas teorias acerca de um local secreto que fosse influenciado pela convergência das estrelas mais próximas da Terra. 



O que quer que seja que ele tenha descoberto deixou-o completamente louco. Ele foi proclamado lunático e morreu num hospital pouco tempo depois disso. 76 anos depois, um jovem jornalista britânico chamado John T. Parker interessa-se pelos esboços de Boleskine e decide escrever uma história sobre o seu trabalho e tirar umas fotografias ao cometa. Ele chega a Illsmouth 3 dias antes da passagem do cometa.



E é aqui que você entra. Com o papel do jovem Parker, você precisa se preparar para passagem do cometa. Mas em breve descobrirá coisas muito estranhas em Illsmouth, e no fim, lutará uma batalha para salvar o mundo. 
                        





       

          Call of Cthulhu
                                                                     prisoner of ice




Cthulhu tem papel fundamental em  "Prisoner of Ice". Na verdade, o jogo também é chamado de Call of Cthulhu: Prisoner of Ice (rebatizado mais tarde) é baseado na história de Lovecraft "Nas Montanhas da Loucura". O protagonista do jogo é o tenente Ryan, um oficial americano atribuído à Marinha Real Britânica. O ano é 1937. Ryan está em um submarino britânico em uma missão de resgate da Antártida. O objetivo é resgatar uma expedição científica que descobriu algo hediondo e terrível que é embalado dentro de caixas seladas. Os britânicos e os americanos estão em uma corrida com os nazistas para chegar a esta expedição, pois os nazistas também querem descobrir o segredo da expedição e mantê-lo por conta própria.





Logo, é revelado os "prisioneiros". São monstros que estão em estado de hibernação congelados dentro das caixas. Ryan e os outros conseguiram resgatar apenas um membro da expedição, um homem chamado Hamsun que agora está delirando. Uma vez em andamento, eles são atacados pelos nazistas. O sistema do submarino está danificado, as caixas começam a derreter, e os "prisioneiros" são liberados para destruir o havoc. Quando o capitão do submarino é encontrado morto, Ryan fica no comando. Usando o hipnotismo, Ryan aprende a matar esses monstros. Ele usa o feitiço que Hamsun sabe sobre Cthulhu e usa-o para parar os "prisioneiros". Ao longo do caminho, Ryan também descobre que cientistas nazistas estão tentando trazer de volta "Os Antigos" fora de sono e, com sua ajuda, para dominar o mundo.







Os gráficos neste jogo são impressionantes. Os cenários são detalhados e coloridos, e as animações são fluidas (mais de 60.000 frames de animação utilizada). No entanto, de longe, os áudios neste jogo são os mais impressionantes. Os sons são sinistros e assustadores, e a música (mais de 70 minutos de música composta) acrescenta a cobertura para bolo assustador do jogo. A música é a chave que faz esse jogo verdadeiramente envolvente.








Como em todos os jogos de aventura, Prisoner of Ice tem puzzles. Os puzzles são baseados pelo inventário e não muito difícil, embora alguns são cronometrados para que o jogador aja rapidamente.



O jogo não tem tanto tempo de duração. Nada mais do que 5 horas(apesar de o desenvolvedor alegando "70 horas mais de jogo"). Os personagens não são tão trabalhaos como em outros jogos. O jogo atraí o jogador a partir do mito, embora o jogo tente fazer uma conexão ténue para Shadows of the Comet (também conhecido como Call of Cthulhu: Shadow of the Comet) através da introdução de alguns personagens comuns em ambos os títulos. Apesar dessa falha, Prisoner of Ice é um jogo acima da média. Não é excelente, por qualquer meio, mas é bem divertido. Para os fãs de Lovecraft que querem experimentar todos os jogos baseados em suas obras, Prisoner of Ice é um algo inevitável. Eu também recomendo este jogo para os jogadores que coletam videogames antigos para se divertir com nostalgia.





Call of Cthulhu
                                     dark corners of the earth


 



Call of Cthulhu: Dark Corners of the Earth é um Lovecraftian horror em primeira pessoa. O Jogo é uma ação-aventura desenvolvida pela Headfirst Productions e publicado pela Bethesda Softworks, em 2005, em conjunto com 2K Games.
 

O jogo é baseado na obra de HP Lovecraft, autor de The Call of Cthulhu e progenitor da Mythos de Cthulhu. É com certeza uma re-leitura do romance de Lovecraft "A Shadow Over Innsmouth". Embora a história divirja em vários lugares e apresenta um protagonista diferente, muitas passagens do livro são relembradas. O sub-enredo do jogo é inspirado pelo romance de Lovecraft "The Shadow Out of Time".



 
 
Enredo
O protagonista do jogo é Jack Walters, um ex-detetive da polícia de Boston com um talento para resolver casos com evidência aparentemente insuficiente (está implícito que ele seja um vidente). Walters foi submetido a uma instituição mental depois de um encontro perturbador que aparentemente causou-lhe insanidade e dupla personalidade. Alguns anos mais tarde, a personalidade secundária desaparece e ele é libertado, embora ainda sofrendo de amnésia e esquizofrenia.

Agora ganhando a vida como um detetive particular, ao mesmo tempo, tentar traçar suas próprias ações durante o período de perturbação mental. Jack é contatado para assumir um caso de pessoas desaparecidas na cidade de Innsmouth; ele é enviado para lá pelo proprietário da rede de lojas de supermercado First National, a fim de encontrar Brian Burnham, o funcionário desaparecido que foi acaba sendo executado perto do First National em Innsmouth. Jack acaba tomando o caso.
Ao longo do jogo, Jack lentamente desvenda os segredos por trás de estranhos e terríveis acontecimentos em Innsmouth. Em um ambiente cheio de assassinos sectários (Sectário é aquele que participa de uma seita), monstros aquáticos e ambientes alienígenas. Jack deve tentar sobreviver e manter-se saudável, apesar de sua aflição e os horrores do novo caso.




 
 

O game tem um sistema dinâmico de sanidade, que faz com que a exposição de criaturas vá além da compreensão humana e resulte em ataques de pânico, alucinações, vertigem, paranóia e muito mais. O jogo por não ter um HUD promete aumentar o clima de realismo, uma vez que o jogador terá de conferir munição ao olhar a arma, ver se tem ferimentos e cuidar deles, e aí por diante...







[Extra] 

Como muitos me pediram, fiz uma sessão Let's Play de Call of Cthulhu: Dark corners of the earth. A quálidade do Let's play pode não estar muito boa pois é o meu primeiro, mas como pediram está ai.












E ESSA foi a part 2 da Série:
Mistérios de cthulhu.


no próximo capítulo apresentaremos sobre  uma matéria com FILMES DE CTHULHU E APARIÇÕES E DA CRIATURA EM outros FILMES, fique atento.

                                                                         
                  Seguir para: Part 3

16 comentários:

  1. Sinistro os sons, parece algo respirando no fundo, rosnando, sei lá...

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, o sons realmente são sinistros.

    ResponderExcluir
  3. As imagens de cthulhu são maravilhosas.

    ResponderExcluir
  4. Ótima leitura, obrigado por esse conhecimento.

    ResponderExcluir
  5. Joguei Prisoner of Ice durante muitas horas na minha infância e nunca cheguei a completá-lo, estava preso na segunda fase (na mansão, depois do submarino), e nem fazia ideia que tinha como referencia um ser tão famoso quanto esse.
    E o fato de existir possibilidade dele estar vivo no fundo do oceano torna a coisa ainda mais incrível. Belo post!

    ResponderExcluir
  6. Caralho. Vou baixar o "Dark Corners of the Earth" agora mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Olha, como uma recomendação pessoa gostaria que jogasse como o jamatei falou, o "Dark Corners Of the Earth" O JOGO É INCRIVEL. A história, o enredo, os momentos tensão, é impressionante o ritmo do jogo, então não deixem de jogar !

    ResponderExcluir
  8. Comprei o livro. \o/

    Esperando chegar.

    ResponderExcluir
  9. Não achei os sons tão sinistros... imaginei varios animais, mas não um desse ai, porém vai saber, né?

    ResponderExcluir
  10. Será que, assim como tem coisas no espaço que ninguem divulga, teria coisas nas profundezas que tambem não divulgam ?

    ResponderExcluir
  11. Ótimo post, esperando o próximo.

    ResponderExcluir
  12. skarmore disse...

    Olha, eu sinceramente acho que é muita intantilidade achar que somos unicos no unverso todo. Levando esse pensamento acho que realmente sim, pode e existem coisas que não são divulgadas, não posso falar que lá dentro existe um Cthulhu mas que é bem mais do que esperamos, ah, isso é.

    ResponderExcluir
  13. Cacete, Muito bom.
    Cthulhu é demais. :3

    ResponderExcluir
  14. Eu pensei que era apenas uma história, mas é real... NÃO! Ele me tocou!

    Fiquei tenso :(

    ResponderExcluir
  15. Bruno com sua voz SENSUAL!

    UIIIIII!

    ResponderExcluir